terça-feira, setembro 13, 2011

E 20 anos depois…

Bem. Por volta dos anos 1990 a 1992 frequentei um determinado lugar, uma Igreja, (nomes e locais não importam agora). Acredito que tenha sido uma boa colega, boa "Irmã" e obediente às regras. Fazia tudo que me mandavam. Até que um dia eu caí. Caí e tive que me virar sozinha pra levantar, porque ninguém correu pra me acudir não, muito pelo contrário. Cansada me afastei.

Alguns anos depois recuperei minha vida, quase igual a vida que eu tinha antes de começar a frequentar o local. Pra minha surpresa começaram a pipocar visitas de "Irmãos" pedindo o meu perdão. Um em especial. Perdoei. De coração eu perdoei. Mas perdoar é uma coisa, insistir no erro é outra! Perdoei, não voltei a frequentar aquele lugar.

E nunca mais voltaram a me procurar.

Agora… passados 20 anos (ou mais)… Alguém encontrou nos arquivos de lá o meu registro e resolveu que eu faço falta. Sim! Depois de VINTE ANOS sem um telefonema, uma visita, (NADA) eles resolvem que eu agora faço falta! Me ligaram inúmeras vezes, vieram aqui de surpresa e como não os recebi mandaram cartinha marcando a próxima visita. E novamente não serão recebidos.

Não é mágoa, não é rancor ou vingança. Eu apenas encontrei o meu caminho e estou muito feliz. Não piso em Igreja alguma há 20 anos e garanto: tenho Jesus no meu coração e Ele me abençoa todos os dias. Nas minhas orações nunca preciso pedir NADA, só agradecer.

Fim do mundo próximo? Minha avó (que hoje teria uns 100 anos) já ouvia essa ladainha quando tinha lá seus 10 aninhos. Eu ouvi e me apavorei com o assunto inúmeras vezes, mas hoje não me apavora mais. O Juízo Final é quando fechamos nossos olhos e aí prestamos conta dos feitos e mal feitos na vida. E quando eu for prestar minhas contas não vai ser uma Igreja que vai me salvar…

2 comentários:

Vanessa disse...

A gente só não pode ser cego, né?! Não podemos deixar de ter fé sem importar o local que vamos frequentar!
Beijos

Lulu on the sky disse...

Cristiane, tb frequentei por muito tempo a igreja e depois que meu pai faleceu, os "irmãos de fé" sumiram da minha vida. Não frequento nem uma igreja, tenho Jesus no meu coração e respeito todas as religiões. O que importa é ter fé.
Big Beijos